A- A A+

Sempre muito esperada pelos turistas, a neve que pode ocorrer em algumas regiões de Santa Catarina nos próximos dias, deverá ser contemplada mais por fotos e imagens e menos in loco. Isso porque a maioria dos municípios das regiões afetadas, especialmente na Serra catarinense, estão com a capacidade de hospedagem limitada, atendendo as medidas de prevenção à Covid-19 estabelecidas por decretos estaduais. A situação vem sendo monitorada pela Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), em conjunto com a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária (PMRv), Defesa Civil,  prefeituras da região serrana e líderes da Região da Associação dos Municípios da Região Serrana (AMURES).

Os órgãos estaduais e os gestores municipais estão trabalhando juntos em distintas frentes, tanto para desestimular o aumento no fluxo de visitantes, como para atender a população residente nessas regiões. É consenso entre as autoridades de que o momento não é adequado para viagens e somente pessoas com reserva de hospedagem devem ser recebidas. Além disso, será viabilizado reforço de efetivo policial para fiscalização de rodovias e apoio da Defesa Civil para atender a população em risco, caso se confirmem as temperaturas negativas e a ocorrência de neve em grande volume.

- Estamos orientando os turistas e todo o trade turístico para que as pessoas não subam a Serra sem a reserva em hotéis ou pousadas.  Nós atravessamos um momento difícil da pandemia e queremos evitar aglomerações. Esse é um momento de responsabilidade para todos, turistas e moradores de Santa Catarina - enfatiza o presidente da Santur, Leandro “Mané” Ferrari.

Foto: Markito / Santur

A turismóloga da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), Ana Vieira, reforça a recomendação. De acordo com ela, os prefeitos estão preocupados com a possibilidade de ocorrer aglomerações e, principalmente, com a limitação dos meios de hospedagem por causa da pandemia.

- Temos uma preocupação muito grande com as pessoas que vierem para a Serra catarinense sem reserva em hotéis, pois não teremos como acomodá-las. Os municípios estão com as hospedagens lotadas. Em anos anteriores, podíamos fazer isso, mas com os regramentos por conta da Covid-19 isso não será possível. Então, não aconselhamos a vinda para a Serra sem a reserva. É preciso cuidar das pessoas e sermos responsáveis - disse.

Conforme o monitoramento climático realizado pela Defesa Civil de Santa Catarina, existe a possibilidade de neve e chuva congelada entre o final de quinta-feira (20) e manhã de sexta-feira (21) no Planalto Sul, Grande Florianópolis, Serra, Meio Oeste e Planalto Norte. Não está descartado o acúmulo de neve nas regiões mais altas e o risco de gelo na pista.

A Polícia Rodoviária Militar (PMRv) está preparando sal para ser jogado na pista, mas a instituição também recomenda que os motoristas evitem transitar em áreas de Serra. Principalmente na Rodovia SC 390, a Serra do Rio do Rastro, que passa por obras. A Polícia Militar vai reforçar o contingente de policiais para dar suporte às ações da Região Serrana.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: SANTUR | Tecnologia: Open Source | Acesso restrito